Webnode       

 

Resenha Histórica

 

                A Portaria nº562/72 de 28 de setembro criou a Escola Preparatória Raul Brandão, com secção feminina, para funcionar na vila das Taipas. Inicialmente, funcionou como anexo da Escola Preparatória João de Meira, só se mudando para as Taipas no 2º período desse ano de 72/73, ficando a funcionar nuns pré-fabricados montados no campo logo abaixo do cemitério da freguesia.

 Em 1982, começou a funcionar um pavilhão (três turmas) nas atuais instalações da EB2,3, mudando a escola na íntegra no ano letivo de 83/84, já com o nome de Escola Preparatória de Caldas das Taipas, tendo perdido o nome do patrono por vontade de quem manda não de quem vive o seu dia a dia na escola.

 No ano de 84/85, novo papel para a escola e nova designação. Nesse ano, começa a funcionar nas instalações do «ciclo» a escola secundária, que aí se mantém durante três anos, daí a designação de Escola C+S de Caldas das Taipas. Nessa altura, constroem-se seis salas pré-fabricadas (quatro das quais ainda se mantêm em funcionamento nos dias de hoje) para comportar o elevado número de alunos.

 Com a inauguração da Escola Secundária de Caldas das Taipas, em 87/88, a escola passa a albergar apenas o 2º ciclo, recuperando o nome de Escola Preparatória de Caldas das Taipas que se mantém até setembro de 95, quando assume a designação oficial de EB2,3 de Caldas das Taipas.

 Sempre em sobrelotação desde a sua criação, a escola chegou a albergar 52 turmas do 2º ciclo das 19 freguesias que então formavam a área de influência pedagógica da escola (Sande S. Clemente, Sande S.Lourenço, Sande S.Martinho, Sande Vila Nova, Balazar, Longos Sta Cristina, Brito, S.Cláudio do Barco, Briteiros Sto Estêvão, Briteiros Sta Leocádia, Briteiros S.Salvador, Donim, Gondomar, Souto Sta Maria, Souto S.Salvador, Prazins Sto Tirso, Prazins Sta Eufémia, Ponte S.João e Caldelas), sendo criados anexos em Sande S.Martinho, em 1992/93, e outro em S.João de Ponte, em 1993/94, que funcionaram até à construção das EB2,3 de Briteiros (em 1993/94) e EB 2,3 de Ponte (em 1995/96).

 Atualmente, a zona pedagógica da escola abrange seis freguesias (Sande S.Clemente, Sande S.Lourenço, Sande S.Martinho, Balazar, Longos Sta Cristina e Caldelas) e a escola comporta turmas dos 2º e 3º ciclos. O número de alunos que já andou acima dos 1200, o que levava à deslocação de três turmas no início do 3º ciclo para a Escola Secundária,  situa-se, presentemente, nos 900.

 Em 94/95, o projeto «A Escola como uma Mini-Cidade», humanizou alguns dos espaços escolares, dando duplo nome às ruas, ruelas, praças, largos e avenidas, recorrendo a figuras históricas ou outras personalidades ligadas ao concelho/ aos jovens e ao mesmo tempo ao seu espírito crítico. Por exemplo, o largo da entrada principal é o Entrada da Alegria ou Largo Raul Brandão e, entre os pavilhões 1 e 2, temos a Praça da Feira ou Praça D.Afonso Henriques.

 O Agrupamento Vertical de Escolas das Taipas foi homologado a 18/07/2001, entrando em funcionamento em 2001/02. Era composto por quinze escolas- 7 JI, 7 EB1 e a EB2,3, divididas por dez edifícios: EB1/JI/Charneca, EB1/JI Igreja, EB1/JI Passal, EB1/JI Cruzes, EB1/JI Vieite, EB1/JI Agrolongo, JI Assento, EB1 Pinheiral, EB2,3 de Caldas das Taipas.

 Com o fim dos agrupamentos horizontais, este passou a designar-se Agrupamento de Escolas das Taipas.

 No final de 2008/09, a EB1/JI Cruzes fechou, devido ao número reduzido de alunos. No ano de 2012/13, o JI do Assento saiu da rotunda dos Cutileiros (antiga Escola Primária do Pinheiral) e transitou para as instalações da EB1 do Pinheiral que sofrera obras de ampliação e requalificação em 2010/11 e 2011/12, tendo as aulas do 1º ciclo decorrido em instalações cedidas pela Escola Secundária durante estes anos.